• chris tarricone estilo

Motivos para consumir roupas com consciência

Atualizado: 4 de Abr de 2019


Comprar com consciência ajuda qualquer pessoa a gastar menos. Essa economia de dinheiro ocorre quando:

 - investimos em peças atemporais, de qualidade, geralmente tecidos naturais (algodão,lã,linho), que duram por mais tempo;

- construímos um armário com itens que combinem entre si - uma peça de baixo que combine com pelo menos cinco partes de cima;

- adquirimos peças-chave para compor o estilo, como, por exemplo, os acessórios;

- trocamos com amigos ou em bazar, o que não estamos usando, para variar o visual;

- brechós;

- alugamos.


Mas por que o consumo consciente é tão importante? Além de pensarmos no nosso dinheiro, é fundamental levarmos em conta o meio ambiente. Para transportar roupas em larga escala ocorrem gastos altíssimos de energia e o combustível. Além disso, muitas das peças descartadas pelo consumo rápido são produzidas por tecidos e tingimentos totalmente nocivos ao meio ambiente.

As roupas que são vendidas a preços muito baixos, podem aumentar o poder de compra dos consumidores, mas muitas vezes, são de baixa qualidade, produzidas em larga escala e o descarte das peças acaba sendo rápido.

O Greenpeace criou em 2011, Detox, uma campanha que desafia grandes marcas a tirarem de suas cadeias produtivas, produtos químicos nocivos ao meio ambiente e ao ser humano. Marcas como: Gap, Adidas, Nike, tem até janeiro de 2020 para concluir as metas propostas. Assista os vídeos abaixo. Para saber mais sobre a campanha e o ranking das marcas envolvidas, clique aqui.






Outros pontos de atenção: os produtores recebem devidamente de acordo com o trabalho que fazem? Onde a peça foi feita? A produção é interna ou terceirizada? A peça

incentiva o trabalho de costureiros e artesãos brasileiros e garante que eles receberão de acordo com o trabalho feito?

Se não tiver estas informações, pergunte nas lojas ou pesquise nos sites das marcas.

O Fashion Revolution é um movimento internacional, que atua no Brasil há cinco anos com o objetivo de conscientizar sobre os impactos socioambientais do setor, celebrar as pessoas por trás das roupas, incentivar a transparência e fomentar a sustentabilidade. Dá uma olhada no site deles aqui

Lembre que se a peça for muito barata, certamente o produtor não recebeu devidamente pelo seu trabalho. Porém, infelizmente, isso não é uma regra. Muitas lojas vendem produtos a altos preços e também utilizam o trabalho escravo.

Quer ter mais informação sobre o envolvimento das marcas com o trabalho escravo? Veja no aplicativo Moda Livre, para iOS e Android, é gratuito.



9 visualizações